Projeto O Uso do Cubo Mágico nas Aulas de Matemática

O uso do cubo mágico tem feito estudantes de uma escola do interior de São Paulo olharem com carinho para uma matéria considerada vilã por alguns: a matemática. O plano de levar este recurso para a sala de aula foi do professor Fábio Aparecido da Silva, de 45 anos, que leciona a disciplina na Escola Técnica Estadual Cônego José Bento, localizada no município de Jacareí (SP). Educador há 16 anos, começou há nove o projeto que desafia os alunos a montarem o cubo a partir das teorias do raciocínio lógico.

A ideia surgiu após uma aluna perguntar a Fábio se poderia ter sua nota aumentada caso montasse um cubo por completo. O desafio foi aceito e a jovem impressionou a turma pela rapidez com que realizou a tarefa. Ao observar esse fato, o professor viu que poderia prender a atenção dos estudantes e ensinar a disciplina de uma maneira diferente.

“O cubo é um meio que o aluno tem para fazer leitura e interpretação; ele precisa se concentrar e alcançar o raciocínio lógico”, afirma o professor, que compara, ainda, esse tipo de prática ao ensino tradicional da matemática. “Não era desenvolvida a lógica que leva a perguntas como: ‘Por que você chegou nesse resultado? Existem outros caminhos? Posso fazer de outro jeito?’ Não existia isso, era mecanizado.”

Depois que começou a usar o objeto nas aulas, Fábio notou diferença no aproveitamento das turmas. “Houve grande mudança nos alunos em relação à matéria. Eles ficaram mais participativos. Comecei um sistema diferente de não passar muita matéria na lousa e trabalhar mais a parte de leitura e interpretação, e eles começaram a render”, comenta. Na visão do professor, a prática do raciocínio lógico “quebrou o gelo entre os alunos e a matéria.”

Os resultados mostram que Fábio optou pelo caminho certo. As notas dos estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) aumentaram e a escola obteve a terceira melhor média entre as instituições públicas. O estabelecimento recebeu 13 menções honrosas na Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) no ano passado e três alunas participaram de uma olímpiada de matemática na Índia, representando a escola.

Veja a matéria original aqui. Veja audio na voz do Brazil aqui.